Signos, Zodíaco e Meditação – Escorpião I

Ao atravessar o horizonte, entramos na dimensão consciente dentro do mapa, atingindo em Balança um ponto de descanso que é novamente destruído em Escorpião, para que o desenvolvimento possa continuar. Em Escorpião, a natureza interior, a consciência do Ser, força para a manifestação exterior, encontra-se lá em conflito com as formas até então criadas. Portanto, Escorpião é um signo de crise, de conversão, de reorientação, de transformação, que começa com a destruição da harmonia e do equilíbrio atingidos no signo da Balança. Aqui entram em acção as leis da vida e do desenvolvimento, afectando as eternas transformações no mundo das formas.

As mudanças e incertezas que surgem desse facto, não são de fácil compreensão para o Escorpião fixo, pois quer se prender ao já estabelecido, acreditando na sua aparente segurança. Uma das lições mais importantes que o Escorpião deve aprender diz respeito à evolução que não permite, nem estagnação, nem apego, nem segurança absoluta, mas ela exige, sim, um constante prosseguir e uma reacção flexível quanto às transformações que a vida possa trazer. Finalmente, ele deve encontrar a segurança dentro da insegurança. Denominamos este estado de: Consciência Contínua. No entanto, a consciência só é contínua quando está em constante movimento, não se prendendo a nada, sempre fluindo e em jornada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.