Signos, Zodíaco e Meditação – Caranguejo III

4_cancerCaranguejo é o local do nascimento do indivíduo o qual, por sua livre vontade e capacitação, toma o rumo que o conduz dos padrões colectivos à personalidade independente do Leão.[signo que o precede] Assim como em qualquer outro nascimento, esse processo também é acompanhado de dores, crises, medos, necessidades interiores e estados emocionais mutáveis. Aqui o medo de estar exposto desprotegidamente ao mundo tem um papel importante. Portanto, em Caranguejo, deve-se construir uma casa na qual se possa viver, ou atingir uma personalidade firme que atenda às exigências da vida. A casa simboliza uma estrutura firme que oferece a protecção necessária contra as intempéries. É aqui que podemos abrigar-nos da tempestade e do perigo, é aqui que podemos refazer as nossas forças e criar nova coragem para vencer as múltiplas tarefas da vida. Todo o ser humano necessita dessa protecção.

No caso de experiências não assimiladas, o medo de enfrentar o mundo pode ser tão grande que assuntos quotidianos tornam-se dificuldades intransponíveis. A pessoa não mais se atreve a sair, permanece só e isolada dentro das suas quatro paredes, pois só se sente segura dentro da sua própria casa, dentro dela mesma. Isto pode ir tão longe, que a pessoa levanta barreiras, impedindo assim a continuidade do seu crescimento.

Experiências desagradáveis, impressões assustadoras da infância fixam-se em Caranguejo, são levadas ao poço das recordações e podem tornar-se um impedimento para toda a experiência viva. Por isso, o Caranguejo deve aprender a superar as recordações, insucessos e os desapontamentos amargos do passado. Ao prender-se muito ao passado, olhando continuamente para trás, tornar-se-á uma estátua de sal tal como a mulher de Lot. Ficará paralisado e não encontrará o caminho para a sua própria fonte de vida e para o seu desenvolvimento individual.

No mês de Caranguejo, todos nós temos a oportunidade de limpar o passado, esquecendo as coisas que ficaram para trás e virarmo-nos para as nossas novas oportunidades espirituais. Devemos olhar adiante, e seguir confiantes e corajosos, cheios de optimismo. Isto pode ser melhor concretizado, se nos voltarmos para as nossas próprias profundezas, ligando-nos à nossa verdadeira essência que é livre de todos os perigos exteriores.

Artigos anteriores:

Caranguejo

Caranguejo I

Caranguejo II

Deixa a tua opinião. Bem-Hajas!