A Astrologia

“A Astrologia é uma ciência sagrada e iniciática, que para além das já conhecidas influências cósmicas sobre o nosso Planeta, o movimento anual do Sol através dos doze Signos do Zodíaco tem uma relação especial com o desenvolvimento espiritual do ser humano, pois permite o acesso a um nível superior de vida, através da transformação ou transmutação do Ser. Trata-se de uma ciência de sucessão discipular, onde o Iniciado é o indivíduo que, de forma regular ou espontânea, acedeu ao Mistério, isto é, passou do psíquico para o espiritual, realizou a união com o Princípio…”

“A Astrologia é uma ciência milenar, e a sua possível origem encontra-se nos Vedas. Os Vedas são os mais antigos manuscritos a que podemos aceder, datando de aproximadamente 5 mil anos a.C., eles constituem o resumo transcrito de uma antiquíssima tradição oral, que testemunham o interesse dos nossos antepassados pelo tempo, pelos ciclos que o ritmam e pelo seu lugar no Cosmos.”

“Astrologia pode ser definida como uma técnica para o estudo dos ciclos da vida, e da interpretação do significado desses ciclos com referência às possibilidades de desenvolvimento em indivíduos. O seu objectivo principal é estabelecer a existência de padrões regulares na sequência de eventos que constituem a experiência interior e exterior do homem; para além disso, utiliza o conhecimento desses padrões a fim de controlar e dar significado a essas experiências. À medida que o homem aprende a controlar a génese, o desenvolvimento e a repetição periódica das suas experiências, ele adquire mestria. Esta é a meta do adepto ou do cientista. À medida que o homem vai atribuindo significado às suas experiências, ligando-as aos ciclos do seu ser individual ou da humanidade em geral, ele desenvolve uma atitude consciente, sábia e abrangente em relação à vida.”

A Astrologia tem o seu início num longínquo senso de uma grande unidade cósmica.

Goethe

“Para além de indicar as possibilidades de desenvolvimento individual, próprias dos pontos críticos importantes que existem no ciclo de uma vida humana, ela reporta a oportunidades que o indivíduo tem de emergir da matriz estruturadora e coerciva do tempo objectivo e sair para a liberdade criativa da continuidade subjectiva, que é experimentada como uma sensação psíquica, orgânica, normalmente inconsciente, através da qual o indivíduo foge à padronização.”

“A Astrologia é o conjunto das afinidades que, pelas leis da analogia, ligam o infinitamente grande e o infinitamente pequeno ao Cosmos. É uma arte de interpretação da vida, que nos fornece uma técnica para o desenvolvimento e realização da “personalidade”. A sua intenção é transformar a natureza humana num microcosmos, através de uma alquimia da personalidade. É transformar o caos em cosmos (ordem), a natureza humana colectiva em personalidade individual e criativa.”

 A Astrologia revela uma linguagem sagrada, reflexo da inteligência e ordem do próprio Universo, que nos permite aceder ao nosso propósito de vida e dar significado a cada momento e experiência de vida.

“A linguagem que lhe está subjacente acciona o funcionamento pleno da mente racional e concreta (hemisfério esquerdo do cérebro); da mesma forma, desperta o conhecimento velado no hemisfério direito do cérebro, que comporta as nossas memórias, símbolos, arquétipos e vibrações, e em última instância, o nosso poder de síntese e de compreensão da abstracção deste Universo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.