Os Chakras

Os chakras fornecem uma espécie de ponto central, uma estrutura subjacente, na qual uma multidão de factores se cruzam e interagem.

Swami Rama

As estruturas mais estáveis da nossa anatomia mais subtil, conhecidas como chakras, reagem especialmente à manipulação mental, tornando-se os pontos focais da mentalização e visualização. O despertar de um determinado chakra corresponde a um estado especial de energia e consciência, com o centro da coroa da nossa cabeça representando o ápice de toda a série.

janelas_dalma

Quando a energia divina se ergue do centro energético mais baixo para o mais alto, ocorre uma mudança radical na consciência, onde vivenciamos um estado de unificação com o absoluto, iluminado e transbordante de bem-aventurança, manifestando-se em êxtase e por fim em iluminação.


1º CHAKRA – RAÍZ

Muladhara

  • Elemento (Tattva): Terra;
  • Forma: Quadrado;
  • Cor: Vermelho;
  • Som (Bija Mantra): Lam;
  • Nota Musical: Dó;
  • Nº de Pétalas: 4;
  • Corpo (Kosha): Físico;
  • Raio: 4º – Harmonia através do Conflito;
  • Glândula: Supra-renais;
  • Animal/Totem: Elefante com sete trombas;
  • Órgão de Acção (Karma Indriya): Pés;
  • Órgão dos Sentidos (Jnana Indriya): Nariz;
  • Sentido Predominante: Odor;
  • Ar (Vayu): Apana Vayu, energia descendente que assegura as funções de eliminação (urina), que expulsa o esperma do órgão masculino e empurra o feto para fora do útero maternal. Rege, também, as menstruações;
  • Princípio Fundamental: Encarnação, Consciência física;
  • Palavra-chave: Segurança.

Localiza-se na base da coluna ou cóccix. O seu talo atravessa o plexo pélvico, o hipogástrico, e termina entre a vértebra sacra e a primeira coccigeana. Rege o sistema locomotor, as glândulas supra-renais, rins, coluna vertebral, cólon, pernas e ossos. Está associado à terra e à matéria, à vitalidade, à saciedade dos desejos, ao fundamento (dar bases), coordenação física e sobrevivência. Dá vitalidade ao corpo físico. É a força da vida, da sobrevivência, autopreservação e instintos.

janelas_dalma

As gemas e minerais a ele associados são o rubi, a granada, a hematite, o jaspe sanguíneo, a turmalina preta, a obsidiana, o quartzo fumado. Quanto aos alimentos que lhe são benéficos: as proteínas (carne e peixe, não são recomendados), frutos e vegetais vermelhos.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: assuntos relacionados com o mundo material e o sucesso, o corpo físico, o domínio do corpo, a base (fundação), individualidade, estabilidade, segurança, imobilidade, tranquilidade, saúde, coragem e paciência. Pode também manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, as seguintes características: egocentrismo, insegurança, violência, ganância, fúria; demasiada preocupação com a própria sobrevivência; tensão na coluna e prisão de ventre.


2º CHAKRA – SACRAL

Svadhistana

  • Elemento (Tattva): Água;
  • Forma: Círculo com um crescente lunar;
  • Cor: Laranja;
  • Som (Bija Mantra): Vam;
  • Nota Musical: Ré;
  • Nº de Pétalas: 6;
  • Corpo (Kosha): Etérico (Mente Instintiva);
  • Raio: 7º – Ordem e Cerimonial;
  • Glândula: Gónadas;
  • Animal/Totem: Crocodilo;
  • Órgão de Acção (Karma Indriya): Mãos;
  • Órgão dos Sentidos (Jnana Indriya): Língua;
  • Sentido Predominante: Paladar;
  • Ar (Vayu): Apana Vayu, energia descendente que assegura as funções de eliminação (urina), que expulsa o esperma do órgão masculino e empurra o feto para fora do útero maternal. Rege, também, as menstruações;
  • Princípio Fundamental: A criatividade, a reprodução da essência divina, a procriação, a família;
  • Palavra-chave: Sensualidade.

Localiza-se logo acima dos órgãos reprodutores, acima do osso púbico. O seu talo atravessa o plexo do mesmo nome (que, na anatomia, é uma ramificação do solar) e termina na zona compreendida entre a 1ª e a 2ª vértebras lombares. Rege os órgãos reprodutores, ovários, testículos, próstata, genitais, baixo-ventre, bexiga, vesícula. Está associado à sexualidade, criatividade, procriação, sensualidade, capacidade de sentir emoções, contentamento, assimilação dos alimentos, força física e vitalidade. É o portal por onde adquirimos a sensibilidade de perceber as emanações subtis e vibrações dos seres e do ambiente.

As gemas e minerais a ele associados são a turmalina, coral, calcite dourada, âmbar, citrina, topázio dourado, aventurina pêssego. Quanto aos alimentos que lhe são benéficos: líquidos, frutos e vegetais laranjas.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: dar e receber, emoções, desejos, prazer, entrega sexual/passional, movimento, assimilação de novas ideias, saúde, família, tolerância, trabalhar harmoniosa e criativamente com os outros. Pode ainda manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, as seguintes características: exagerada indulgência com a comida ou sexo, dificuldades sexuais, confusão, ausência de objectivos, ciúme, inveja, desejo de possuir, impotência, problemas uterinos e/ou de bexiga.


3º CHAKRA – SOLAR

Manipura

  • Elemento (Tattva): Fogo;
  • Forma: Triângulo;
  • Cor: Amarelo;
  • Som (Bija Mantra): Ram;
  • Nota Musical: Mi;
  • Nº de Pétalas: 10;
  • Corpo (Kosha): Astral ou Emocional;
  • Raio: 6º – Devoção e Idealismo;
  • Glândula: Pâncreas;
  • Animal/Totem: Carneiro;
  • Órgão de Acção (Karma Indriya): Ânus;
  • Órgão dos Sentidos (Jnana Indriya): Olhos;
  • Sentido Predominante: Visão;
  • Ar (Vayu): Samana, energia que reside na parte superior do abdómen, na região umbilical. Ajuda o sistema digestivo e faz circular o sangue;
  • Princípio Fundamental: Desejo, emoção, sentimento, vontade, afirmação de si;
  • Palavra-chave: Poder.

Situado na zona do plexo do mesmo nome, ligeiramente acima do umbigo. Este vórtice é composto de três camadas sobrepostas, subdividindo-se desta forma em três partes: solar interno, a nível da pele; solar médio, a cerca de dois centímetros acima da pele; e solar externo, a cerca de quatro centímetros da pele, ou seja na superfície do corpo etérico.

Em situações de relativo repouso, esses três vórtices parciais mantêm-se nessa forma; somente sob condições particulares eles se separam e podem aparecer com três bocas alinhadas, ou seja, uma ao lado da outra, sobre um mesmo plano horizontal. Destaca-se que, no caso desse conjunto, dentro da forma circular tem-se uma sub-forma romboidal. Todo esse conjunto possui um talo complexo, que atravessa o plexo solar e termina sempre na coluna vertebral, entre a 8ª e 9ª vértebras dorsais. Localiza-se por cima da boca do estômago (acima do umbigo e abaixo do osso esterno, no peito).

A cor associada a este Chakra é o amarelo. O elemento a ele associado é o fogo. Rege todos os órgãos localizados na barriga: fígado, vesícula biliar, pâncreas, supra-renais, músculos e estômago e ainda o sistema nervoso. Está associado ao poder. Dá a vitalidade e força para exprimir emoções e integridade. Tem como função vitalizar o sistema nervoso simpático bem como os processos digestivos, o metabolismo e as emoções.

As gemas e minerais a ele associados são a citrina, o topázio dourado, o âmbar, o olho-de-tigre, a calcita dourada e o ouro. Os alimentos benéficos: os amidos e as frutas ou vegetais amarelos.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: vontade, poder pessoal, autoridade, energia, controlo do desejo, autocontrolo, brilho (esplendor), calor humano, despertar, transformação, humor, riso, imortalidade, tomar mais do que se pode assimilar ou usar, demasiada ênfase no poder e/ou identificação, fúria, medo, ódio, problemas digestivos.


4º CHAKRA – CARDÍACO

Anahata

  • Elemento (Tattva): Ar.
  • Forma: Estrela de 6 pontas.
  • Cor: Verde.
  • Som (Bija Mantra): Yam.
  • Nota Musical: Fá.
  • Nº de Pétalas: 12.
  • Corpo (Kosha): Intuitivo.
  • Raio: 2º – Amor e Sabedoria.
  • Glândula: Timo.
  • Animal/Totem: Antílope.
  • Órgão de Acção (Karma Indriya): Órgãos genitais.
  • Órgão dos Sentidos (Jnana Indriya): Pele.
  • Sentido Predominante: Tacto.
  • Ar (Vayu): Prana, manifestado na forma do ar que respiramos, rico em iões negativos, portadores de vida.
  • Princípio Fundamental: Mantém o equilíbrio entre os três Chakras inferiores e os três superiores; sensibilidade generosidade, perdão, alegria e união.
  • Palavra-chave: Compaixão.

Localiza-se no centro do tórax entre os mamilos (no meio do peito na área do osso esterno). O seu talo atravessa o plexo cardíaco e termina no espaço compreendido entre a 1ª e 2ª vértebras dorsais.

A cor associada a este Chakra é o verde (cor secundária, pirite). O elemento associado a ele é o ar. Rege a glândula Timo, responsável pelo sistema imunológico que funciona perfeitamente quando harmonizados os restantes Chakras, glândulas endócrinas, coração, sistema circulatório, nervo vago e sangue, braços e mãos. Associado ao coração e ao amor abnegado pela transcendência do ego e do julgamento. As suas funções são amor e paz incondicional; dá a capacidade de amar a si próprio e aos outros incondicionalmente. Dá fundamento à força – vida do Eu Superior.

As gemas e minerais associados a ele são a esmeralda, turmalina verde e rosa, malaquita, jade verde, aventurina verde, crisopásio, quartzo rosa, rubi. Os alimentos que lhe são benéficos são as frutas e vegetais verdes.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: Amor Divino/incondicional, perdão, compaixão, compreensão, equilíbrio, consciência de grupo e união com a vida. Aceitação, paz, abertura, harmonia, contentamento. Pode manifestar, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, como qualidades negativas, as seguintes características: repressão do amor, instabilidade emocional, desequilíbrio, problemas de coração e circulação.


5º CHAKRA – LARÍNGEO

Vishuddha

  • Elemento (Tattva): Éter.
  • Forma: Lua Cheia.
  • Cor: Azul-turquesa.
  • Som (Bija Mantra): Ham.
  • Nota Musical: Sol.
  • Nº de pétalas: 16.
  • Corpo (Kosha): Mental.
  • Raio: 3º – Inteligência Activa.
  • Glândula: Tiróide.
  • Animal/Totem: Elefante com uma tromba.
  • Órgão de Acção (Karma Indriya): Boca.
  • Órgão dos Sentidos (Jnana Indriya): Pele.
  • Sentido Predominante: Audição.
  • Ar (Vayu): Udana – favorece o transporte do ar para a cabeça e contribui para a produção do som.
  • Princípio Fundamental: Conhecimento, ressonância da essência, alegria.
  • Palavra-chave: Criatividade.

Situado na base do pescoço, localiza-se na garganta. O seu talo pode terminar aí, como pode, ter conexões variáveis.

Rege a glândula tiróide – hipotálamo, aparelho brônquico e vocal, pulmões e canal alimentar. Está associado ao mundo da comunicação, expressão, audição e todos os usos do som e da palavra. Quando expandido, podemos expressar sentimentos de forma clara, harmoniosa e bela, evocando realidades superiores. É responsável pelo rejuvenescimento e longevidade. É a passagem, o caminho que as emoções contidas no coração necessitam atravessar para serem harmonizadas, conduzindo à expressão do seu poder e vontade.

As suas funções incluem a criatividade, receptividade, habilidade para comunicar, discurso, som, vibração, comunicação. Tem como gemas e minerais associados a turquesa, a celestina, o topázio azul, a sodalite, o lápis-lazúli, a água marinha, e a azurite. Os alimentos benéficos são: as frutas e vegetais azuis e púrpura.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: poder da palavra falada, verdadeira comunicação, expressão criativa no discurso, na escrita, nas artes. Integração, paz, verdade, conhecimento, sabedoria, lealdade, honestidade, confiança, amabilidade, gentileza. Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, as seguintes características: problemas na comunicação e/ou discurso, excesso de uso insensato do conhecimento, ignorância, falta de discernimento, depressão e problemas da tiróide.


6º CHAKRA – FRONTAL

Ajna

  • Elemento (Tattva): Maha Tattva (o Grande Elemento) no qual estão presentes todos os outros elementos na sua forma purificada.
  • Forma: Círculo.
  • Cor: Azul Índigo.
  • Som (Bija Mantra): Om.
  • Nota Musical: Lá.
  • Nº de Pétalas: 96.
  • Corpo (Kosha): Personalidade e Lótus Causal.
  • Raio: 5º – Conhecimento Concreto.
  • Glândula: Pituitária.
  • Princípio Fundamental: Conhecimento da Essência, conhecimento do plano divino, intuição, acesso às verdades subtis graças ao total “auto-abandono” a Deus. Neste plano deixa de existir vontade humana – o ser segue a vontade de Deus.
  • Palavra-chave: Compreensão.

Localiza-se no centro da testa entre as sobrancelhas. É conhecido como 3º olho ou 3ª visão. O seu talo enerva-se passando pela zona média da glândula hipófise e continua até terminar no espaço compreendido entre a 1ª e a 2ª vértebras cervicais. O elemento associado é a luz. Rege a glândula pituitária, o olho esquerdo, o nariz e orelhas. Está associado à telepatia, clarividência, intuição e desenvolvimento mental. Quando expandido dá visão interior, intuição e a habilidade de se conhecer a si próprio. Governa o cérebro inferior (cerebelo), o olho esquerdo, os ouvidos, o nariz e o sistema nervoso central. É Responsável pela Visão.

Os minerais e gemas associados a ele são: o lápis-lazúli, azurite, sodalite, cristal de quartzo puro, safira, turmalina. Os alimentos que lhe são benéficos são os de cor azul ou púrpura, frutas e vegetais.

Este Chakra indica como qualidades e lições a aprender: realização da alma, intuição, “insight”, imaginação; clarividência, concentração, paz de espírito; sabedoria, devoção, percepção para além da dualidade. Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, as seguintes características: falta de concentração, medo, cinismo, tensão, dor de cabeça, problemas nos olhos, pesadelos e demasiado deslocamento deste mundo.


7º CHAKRA – CORONÁRIO

Sahasrara

  • Elemento (Tattva): Maha Tattva (o Grande Elemento) no qual estão presentes todos os outros elementos na sua forma purificada.
  • Forma: Círculo.
  • Cor: Violeta.
  • Som (Bija Mantra): Aum, e posteriormente sem som, Silêncio.
  • Nota Musical: Si.
  • Nº de Pétalas: 972.
  • Corpo (Kosha): Átmico.
  • Raio: 1º – Vontade ou Poder.
  • Glândula: Pineal.
  • Princípio Fundamental: Essência Pura.
  • Palavra-chave: Intuição.

Situado na zona superior da cabeça, coroando a mesma. O talo deste vórtice termina na glândula pineal. Localiza-se no topo da cabeça, prolongando-se mais acima. É a abertura para a Consciência Universal. Quando este Chakra é expandido potencializa a produção de melatonina. Através do Coronário, a Luz e o Amor cósmico fluem para os outros centros energéticos, os quais distribuem para todos os órgãos do corpo.

As cores associadas a este chakra são: violeta, lilás, roxo, branco, prateado ou dourado. O elemento associado é: os pensamentos e a vontade. Rege a glândula Pineal, córtex cerebral, sistema nervoso central, olho direito. Governa o cérebro superior. Está associado ao mundo espiritual e à ligação com o Divino.

Tem como gemas e minerais associados: a ametista, alexandrite, diamante, sugilite, fluorite púrpura, cristal de quartzo, selenite. Este Chakra associa-se à ideia de jejum e também às frutas e vegetais de cor violeta e púrpura.

Indica como qualidades e lições a aprender: unificação do Eu Superior com a personalidade humana, união com o infinito, vontade espiritual, inspiração, unidade, sabedoria e compreensão divina. E ainda, idealismo, serviço voluntário (desinteressado), percepção além – espaço e tempo, e conformidade de consciência. Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver a funcionar numa baixa vibração, as seguintes características: falta de inspiração, confusão, depressão, alienação, hesitação em servir, senilidade.