Iniciação à Meditação – Dhyána

Uma das finalidades da meditação (talvez a mais importante) é centralizar e expandir a consciência de encontro a Deus de forma consciente – Samádhi, a contemplação de Deus. Progressivamente, a meditação desenvolve o entendimento interior (autoconhecimento) da tua relação com o exterior e estabelece conscientemente o vínculo existencial com a Alma, proporcionando o equilíbrio e a realização espiritual. Assim, lenta e diariamente, vencemos certas barreiras que nos impedem de sermos felizes, tais como: fragilidades de carácter, carências de amor, escassez de propósitos na vida, etc, que originam máculas e desarmonias nos corpos, físico, emocional, sentimental, mental e espiritual.

Mensuração da Atenção Plena Contemplativa

A meditação requer um esforço próprio e constante, mas a serenidade e paz que concede vai penetrando profundamente, removendo e transformando a personalidade. Se estás a iniciar, ou queres iniciar a tua prática de meditação, recomendo uma 1ª sessão para sentires e experimentares. A principal actividade mental usada nas meditações é a concentração, a habilidade de manter a atenção focalizada. Na sua forma mais efectiva, a concentração é acompanhada pela atenção discriminativa, uma outra função da mente que, como um guarda, está alerta contra distracções e pensamentos perturbadores.


Agenda a tua sessão individual preenchendo o seguinte formulário

TEM EM ATENÇÃO QUE ESTES DADOS SÃO CONFIDENCIAIS E SERÃO TRATADOS COMO TAL